Siga-me

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Indignação seletiva


A Síria registra atualmente mais de 470 mil mortes em uma sangrenta e longa guerra em que não existe quem tenha razão, onde quem sofre é a população civil, seja na mão do grupo terrorista "Estado Islâmico" (ISIS) ou na mão do ditador Bashar Al Assad, ou ainda pela ambição americana ou pela tolice russa. A guerra da Síria produziu mais de 2 milhões de feridos e outros milhões de refugiados que arriscam suas vidas em mar aberto, ou fronteiras perigosas, tudo para salvar a suas vidas e de seus filhos.
Criança não tem o direito de ser criança na Síria, a mulher não tem direito de ser mulher na Síria, o homem não tem direito de ser homem na Síria. A única escolha que vc tem na Síria é escolher se morre com gás químico de Assad, morre com torturas do ISIS, morre com mísseis tomahawk, por soldados russos, ou afogado na Mar Mediterrâneo tentando fugir desse inferno. Essa é a situação atual da Síria.
Cristãos são perseguidos e presos por pregarem a Palavra de Deus (Isso se tiver a sorte de ser pego pelo regime de Assad).

Se o cristão for pego ISIS é decapitado, crucificado, asfixiado, incendiado, torturado e filmado para expor na internet.
Assim é ser cristão na Síria.

Assim é ser civil na Síria.
Essa situação lhe causa indignação?

Ao me deparar com os assuntos das redes sociais hoje, vejo indignação e discursos efusivos e apaixonados apenas com quem saiu ou deixou de sair de um reality show.

Sério?

Quais são nossas prioridades na humanidade?
Quem vai vencer um reality show, ou o show de realidade que tem como palco a Síria e Oriente Médio?
Parece que estamos anestesiados! Hipnotizados e só queremos assistir a TV e ver intriga, fofoca, discussões e parece que isso nos preenche. Enquanto parece que não temos um pingo de humanidade para olharmos o nosso semelhante que sofre em lugares longínquos.
Parece que quem vence um reality é prioritário sobre quem vence a prova de resistência do gás sarin de Assad.
Vamos acordar, meu povo!
É triste ver a indignação seletiva baseada em situações fúteis que não merecia nem ter espaço na grade das emissoras de TV. Mas o que me assusta não é estar nas grades das emissoras, mas na televisão de uma família contribuindo para destruir conceitos e valores.
Dessa vez o povo sírio tá no paredão, e a eliminação é por gás químico.
Oremos pelo povo da Síria


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Estabelecendo a cultura cristã

Estabelecendo a  Cultura Cristã Existe uma passagem na Bíblia que gosto muito de ler, de refletir e de orar: “E não vos conformei...