Siga-me

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Estabelecendo a cultura cristã

Estabelecendo a 

Cultura Cristã

Existe uma passagem na Bíblia que gosto muito de ler, de refletir e de orar:
“E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”. Romanos 12:2.
Estamos na tradução da Almeida Revista e Atualizada. Em outras traduções é muito comum encontrar a expressão ‘Não vos conformeis com este mundo’.
A Carta de Paulo à Comunidade dos Romanos foi escrita em grego. Em grego a palavra ‘mundo’ tem três vocábulos:kosmosoikouméne e aion.
Kosmos significa o mundo propriamente dito, o planeta. Oikouméne é um sinônimo de cosmos que expressa a terra que tem habitação. Aion significa século, era, época. Aion dá ideia de tempo e local, tanto é que há situações em que se pode confundir o Aion com Kairós. A expressão que Paulo usou para falar com os Romanos foi Aion; ele quis se referir à época, ao século que estavam vivendo.
A mensagem é clara: Não se conforme com a época que você está vivendo!
O que é se conformar? É tomar forma, é ter a mesma forma. Quando Paulo diz para não se conformar, ele está dizendo para os irmãos daquela comunidade, que eles não devem ter a mesma forma, o mesmo comportamento, as mesmas ideias e pensamentos que a sociedade da época tinha. E isso é um ato de coragem. Romper com o meio que se vive para viver o que Jesus nos ordenou é um desafio.
O sociólogo Émile Durkheim criou a teoria do Fato Social.  O que diz essa teoria? Diz que o comportamento e pensamento da pessoa são determinados pelo meio que a pessoa vive. A personalidade da pessoa, segundo Durkheim, seria fruto do ambiente vivenciado por essa pessoa. Pode até ser furada essa teoria, mas atualmente há muitas pessoas influenciadas negativamente com os costumes e ideologias do nosso tempo, do nosso século.
Mas e aí? ‘Não vos conformeis’. Nosso papel de cristão na sociedade é viver inconformado, com a cara emburrada, condenando ‘farisaicamente’ costumes e pensamentos? NÃO!
A Palavra continua dizendo “Transformai-vos pela ação da vossa mente...” E mais uma vez, Paulo foi genial, foi inspirado pelo Espirito Santo. Ele faz um jogo espetacular com as palavras: ‘Não se conforme, transforme’. Ou seja: nossa missão não é ficar de braço cruzado, parado com nossa inconformidade. Estar inconformado é só o primeiro passo para algo mais importante: A Transformação.
Temos que transformar o meio, o ambiente que vivemos. Talvez seja muito difícil transformar Brasília toda, mas podemos começar pela nossa casa. E como se dá essa transformação? Paulo diz que é pela ação da nossa mente! Isto é, deve haver uma mudança de pensamento, uma mudança de paradigmas na nossa mente sobre o que realmente é o Evangelho para nós, sobre realmente o que é a Vontade de Deus na nossa vida. É pensar: Pecar agrada a Deus? Se não, por que continuo pecando? É pensar: Tratar meu irmão mal é uma atitude cristã? Por que continuo fazendo? Se pensarmos sobre nossas atitudes perante Deus, vamos repensar nossas atitudes em todos os ambientes em que estamos inseridos! Pra transformar o mundo, primeiro tenho que ser transformado. Para que eu possa transformar minha casa, meu bairro, minha cidade.
Essa é a lógica de Paulo. O que Paulo quis dizer foi: Não sejam influenciados pelo ambiente de vocês, mas influencie esse ambiente. Em Atos dos Apóstolos, a igreja primitiva vivia uma experiência maravilhosa: A cada dia Deus juntava mais irmãos. Mas por quê? Porque as pessoas queriam estar perto dos cristãos! Aquela comunidade de amor contagiava quem tivesse contato com eles. Os primeiros cristãos, sobretudo os apóstolos, eram demasiadamente influentes em suas comunidades, prova disso é que Pedro ao fazer sua primeira pregação após o Pentecostes converteu três mil pessoas! Quantas pessoas nós estamos influenciando para que conheçam Jesus? Quantas pessoas ouviram nossa boca confessar que Jesus é o Senhor?  Será que é justo nos esbaldarmos na Fonte da Vida que é Jesus, enquanto pessoas morrem de sede sem ter conhecimento de quem é Jesus e do que Ele fez na nossa vida? Isso é justo?
O que temos que fazer é não nos conformar com esta nossa época de novelas quase pornográficas, época de ideologias de gênero, que quer acabar com a família, época de corrupção endêmica, e transformar-nos pela ação da nossa mente para que possamos transformar essas realidades. Fazer uma reengenharia cristã. Moldar o mundo pelos valores do Evangelho, levar as pessoas ao conhecimento da Verdade, do Caminho e da Vida. Falar às pessoas sobre o amor de Deus, sobre o pecado do homem, sobre a Soberania de Deus.
Temos que nos comprometer com a Pregação do Evangelho de Cristo, temos que nos comprometer com os trabalhos missionários! Só assim vamos transformar toda e qualquer realidade que vivemos. Nas bodas de Caná, podemos ver: Onde Jesus está, Ele transforma a situação. Naquela noite, Ele não transformou apenas a água em vinho, transformou uma realidade que tinha tudo pra dar errado. Esse é Jesus. Nosso Senhor que transforma realidades e quer também nos usar para transformar realidades pelo Evangelho.
Vamos estabelecer uma Cultura Cristã nos ambientes que vivemos. Sem sermos invasivos. Fazendo da mesma forma que Jesus e os apóstolos: Pelo amor.
A Cultura Cristã é uma Cultura de amor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Estabelecendo a cultura cristã

Estabelecendo a  Cultura Cristã Existe uma passagem na Bíblia que gosto muito de ler, de refletir e de orar: “E não vos conformei...